Início Notícias Agenda Videos Quem somos Contactos

BRUTAL MUSIC MAGAZINE #1 Julho Disponivel a 8 de Julho com: Entrevista a IBERIA / FLESHPRESS / ANGUERE / RED MOON ARCHITECT / CULT OF ERIINYES / KIT / SKYPHO / HELLRIPPER/ BLEES THE MESS / FACE DOWN HERO / VIRTUAL SYMMETRY /NAYADES / DINOSAUR / CLUB NOIR#ler aqui#

Translate this Page
Ultimas Atualizações
Início  (25-07-2017)

Rating: 2.6/5 (606 votos)

ONLINE
2


Partilhe este Site...

 BRUTAL MUSIC MAGAZINE #1 Julho

Entrevista a IBERIA

FLESHPRESS / ANGUERE / RED MOON ARCHITECT / CULT OF ERIINYES / KIT / SKYPHO / HELLRIPPER/ BLEES THE MESS / / FACE DOWN HERO / VIRTUAL SYMMETRY /NAYADES / DINOSAUR / CLUB NOIR

 

Parceiros


Resurrection Fest XII ‘Born To Be Wild’
Resurrection Fest XII ‘Born To Be Wild’

Pré-Report Resurrection Fest XII ‘Born To Be Wild’@ Viveiro, Lugo (ES) – 5, 6, 7 e 8/07/2017


É já no próximo dia 05/07 que arranca a 12ª edição de um dos festivais de música pesada mais icónicos da Europa e concretamente da nossa Península Ibérica, o Resurrection Fest.
Sendo já ponto de paragem obrigatória na rota dos ditos festivais de Verão, o Resurrection Fest tem vindo a assumir um papel preponderante e com o avolumar de características que o vão tornando impar e distinto em alguns pontos dos demais,maioritariamente a relação qualidade/preço, fator sobejamente importante e impulsionador a que este seja já um ponto de escala obrigatória no percurso dos eventos musicais que sucedem ao longo do ano.
É necessário antes de mais e para se perceber a real dimensão deste festival, saber um nadinha da sua história de base e assim melhor se compreender a forma evolutiva de um evento que se iniciou pela vontade de dois amigos, Iván Méndez e Iván Pérez, com a inclusão de 6 bandas a integrarem a primeira data, 18 de Novembro de 2006, tendo este sido um evento de entrada gratuita – e encabeçado pela dupla de bandas nova-iorquinas Sick Of It All e Wall Of Jericho. Em Agosto de 2007 expande-se para um evento de 2 dias (também gratuito) com as presenças cimeiras dos ingleses Napalm Death e os primeiros representantes da língua de Camões, referências do nosso Punk/Hardcore nacional, os Grankapo e os Devil In Me. Estava dado o pontapé de saída para que este viesse a ser um caso sério de interesse para nós, ávidos de bons motivos para nos fazermos à estrada, e com a perspetiva de com um reduzido investimento podermos conciliar umas miniférias fora de portas e o assistir a um bom leque de bandas de topo e ainda!, com a possibilidade aberta da participação das nossas bandas a pisarem o mesmo palco. Em 2008 são 20 as bandas que integram a 3ª edição e esta já com uma simbólica entrada de apenas 10€ para os dois dias (e simbólica se considerarmos apenas as entradas, Viveiro em Lugo dista apenas 691 kms de Lisboa e somente 291 kms da cidade do Porto) e nesta edição os Confront Hate, de Faro, picaram o ponto a nível nacional.
Pelo Resurrection Fest, atualmente (até à edição de 2016) arquitetado e estruturado num evento de 3 dias e com bandas que se dividem entre 3 palcos (MainStage, ChaosStage e RitualStage), passaram já dos maiores nomes da indústria musical mais pesada/extrema, e de relevo mundial, tais como e só para situar quem ainda possa não ter conhecimento deste Evento, falamos de nomes como os Iron Maiden, os Meshuggah, At The Gates, Dead Kennedys ou Motorhead, entre tantas dezenas de outros numa lista que se tornaria infindável para estas linhas (http://www.resurrectionfest.es/info/historia/). Também os More Than A Thousand, os Switchtense e os Moonspell a nível nacional por lá passaram já.
Mas vamos ao que importa, que é saber o que nos espera a edição de 2017! Viveiro, é um município da província de Lugo, na comunidade autónoma da Galiza, localidade com apenas cerca de 16.000 habitantes e durante 4 dias vai acolher os festivaleiros que chegarão um pouco de toda a parte do globo para assistir no recinto do campo de futebol de Celeiro, uma centena de bandas e talvez superar o feito do ano transato (80.542 participantes).
Sobe-se a parada e a edição XII conta com 4 dias e 4 palcos, distribuídos da seguinte forma, tal como atualizado no site próprio, em http://www.resurrectionfest.es/running-order/?lang=en , mas importa também saber que 2017 marca a abertura para um novo palco, o Desert Stage que tem como propósito o suporte e manutenção da diversidade cultural, o respeito pelo individuo e assim a inclusão de sonoridades mais Rock, abrangendo as vertentes modernas mais pesadas como o Doom ou o Sludge, e as mais suaves e progressivas como o Southern e o Stoner Rock. Fará certamente o deleite de melómanos menos dedicados ao Metal mais extremo ou ao Punk / Hardcore.
05/07 - 4ª Feira, o dia do Warm-Up, a ter lugar no palco Ritual e com entrada ao preço de 8€ e com direito a camping gratuito:


18:00 – 18:35 Parazit
18:55 – 19:40 Aphonnic
20:00 – 20:45 We Ride
21:05 – 21:50 Here Comes The Kraken
22:10 – 23:00 CJ Ramone
23:30 – 00:30 Soziedad Alkoholika
01:15 – 02:15 Sepultura
06/07 – 5ª feira


Main Stage
16:50 – 17:25 Bastards
18:00 – 18:45 The Devil Wears Prada
19:25 – 20:20 Airbourne
21:05 – 21:55 Suicidal Tendencies
22:40 – 23:50 Anthrax
00:50 – 02:00 Dropkick Murphys


Chaos Stage
17:25 – 18:00 Noctem
18:45 – 19:25 Benighted
20:20 – 21:05 Deserted Fear
21:55 – 22:40 The Black Dahlia Murder
23:50 – 00:50 Eluveitie
02:00 – 02:50 Korpiklaani


Ritual Stage
14:00 – 14:30 Late To Scream
15:00 – 15:30 The Wax
16:00 – 16:30 Trashnos
17:05 – 17:45 Brothers Till We Die
18:45 – 19:30 Malevolence
20:15 – 21:05 Comeback Kid
21:50 – 22:40 Snapcase
23:25 – 00:25 The Menzingers
01:15 – 01:50 Wolf Down
02:50 – 03:50 Bulls On Parade


Desert Stage
14:30 – 15:00 Kitai
15:30 – 16:00 Blaze Out
16:30 – 17:05 El Altar Del Holocausto
18:00 – 18:40 Bala
19:30 – 20:15 Guerrera
21:05 – 21:50 Stray Train
22:40 – 23:30 The Vintage Caravan
00:10 – 01:00 Karma To Burn
01:50 – 02:50 Red Fang


07/07 – 6ª feira
Main Stage
16:55 – 17:30 Killus
18:05 – 18:45 Northlane
19:20 – 20:05 Annihilator
20:45 – 21:40 Architects
22:20 – 23:15 Enter Shikari
00:15 – 01:45 Rammstein


Chaos Stage
17:30 – 18:05 Teething
18:45 – 19:20 Legacy Of Brutality
20:05 – 20:45 Vita Imana
21:40 – 22:20 Warbringer
23:15 – 00:00 Lost Society
01:45 – 02:45 Napalm Death


Ritual Stage
14:30 – 15:00 Vice Presidentes
15:30 – 16:00 Holocausto Canibal (PT)
16:30 – 17:00 Reality Slap (PT)
17:30 – 18:05 The Inspector Cluzo
18:45 – 19:20 Crim
20:00 – 20:45 Wisdom In Chains
21:25 – 22:20 Terror
23:20 – 00:15 Deez Nuts
00:50 – 01:45 Obey The Brave
02:45 – 03:45 Display of Power


Desert Stage
14:00 – 14:30 Ravenblood –Vencedores do Concurso de Bandas Resurrection Fest 2017
15:00 – 15:30 Tragic Vision
16:00 – 16:30 Ånima
17:00 – 17:30 Böira
18:05 – 18:45 One For Apocalypse
19:20 – 20:00 Adrift
20:45 – 21:25 Truckfighters
22:20 – 23:20 Alcest
01:45 – 02:45 Animals As Leaders


08/07 – Sábado
Main Stage
16:25 – 16:55 Morphium
17:30 – 18:15 Bury Tomorrow
19:05 – 20:00 Arch Enemy
20:50 – 21:50 Mastodon
22:40 – 23:55 Rancid
01:00 – 02:15 Sabaton


Chaos Stage
16:55 – 17:30 Mutant
18:15 – 19:05 Krisiun
20:00 – 20:45 Lords of Black
21:50 – 22:40 Taake
23:55 – 01:00 Mayhem
02:10 – 03:00 Obituary


Ritual Stage
14:00 – 14:30 Heart Attack – Vencedores Concurso de Bandas Resurrection Fest 2017
15:00 – 15:30 The Blackjaw
16:00 – 16:30 Revolution Within (PT)
17:00 – 17:40 Adhesive
18:10 – 18:50 D.Y.S.
19:25 – 20:10 All Out War
20:50 – 21:40 Undeclinable Ambuscade
23:55 – 00:55 Agnostic Front
01:30 – 02:20 Talco
03:00 – 03:50 WTF? Parties Show


Desert Stage
14:30 – 15:00 Bolu2 Death - Vencedores Concurso de Bandas Resurrection Fest 2017
15:30 – 16:00 Degraey
16:30 – 17:00 Quaoar
17:35 – 18:10 Besta (PT)
18:45 – 19:25 Conan
20:00 – 20:50 Mantar
21:40 – 22:20 Ufomammut
22:55 – 23:55 Orange Goblin
01:00 – 01:45 Porco Bravo


Mas não só das atuações destes grandes nomes para 2017 (tal como nas edições anteriores) se faz um festival. Toda a logística e organização para os participantes é fundamental e com as novas tecnologias tudo se torna mais fácil, acessível e passível de se atualizar de imediato. Existem as apps próprias para se trazer no bolso, em formato Android e IOS, descarregáveis nas Appstore e como recomendado em https://www.resurrectionfest.es/official-mobile-applications-of-resurrection-fest-estrella-galicia-2017-now-available/?lang=en .
Um dos grandes dilemas que por vezes se coloca a um festivaleiro-campista é o onde deixar de forma segura aqueles artigos que nos fazem peso desnecessário e ainda para mais com as altas temperaturas a que estamos sujeitos e que nos impedem um pouco a liberdade de movimentos… Ou alguém fica para trás na ronda do controle das tendas, ou se arrisca e seja o que os Deuses quiserem que é tudo boa gente ou carregamos com tudo de um lado para o outro: são estas as opções à partida… Mas, até nisto a equipa do Resurrection Fest pensou e apesar de no site ainda não haver informações mais concretas quanto a preços de aluguer, é tudo uma questão de se ir espreitando e acompanhar as devidas atualizações.
O alojamento há para todos os gostos e carteiras, até porque 4 dias de Resurrection Fest implicam mais 2 ou 3 para a chegada e instalação das pessoas e o resto deles para o desfrute e relaxamento numa paisagem lindíssima e convidativa; são também 4 as opções disponíveis, o Campismo de Praia, também novidade para esta edição, situado na Praia de Area e com ligações de autocarro diretas entre pontos (praia e recinto do festival); o Campismo na área do recinto que se encontra já esgotado por razões mais que óbvias, o Campismo gratuito na zona mais próxima do festival e ainda o Campismo com Glamour (Glamping) em que só é necessário levar os artigos básicos e pessoais. Para mais e melhor informação, como mapas de localização dos pontos de campismo é melhor consultar o site oficial do Resurrection Fest, no separador ‘Onde Dormir’ e em cada sub-separador encontram os preços e formulários de reserva online (http://www.resurrectionfest.es/info/where-to-sleep/?lang=en).
Importante também, as condições para quem tem mobilidade reduzida, este ano criou-se um estacionamento próprio gratuito e especialmente destinado a este público, junto á entrada do recinto e mesmo lá dentro haverá mais e melhoradas condições de acesso com plataformas elevadas e melhoria nos acessos aos sanitários públicos na piscina municipal da área do recinto.
Ir a um Festival e principalmente de música dita mais pesada, significa além de tudo o resto, convívio, muito e salutar convívio e a oportunidade de se partilharem experiências que podem vir a ser únicas; seja participando com os amigos, com os (as) companheiros (as) do momento ou de longa data ou também outros entes mais queridos. Significa conviver, saber estar e partilhar, porque não, com a nossa descendência – para quem já a tiver – e já que estamos ‘de férias’ há que aproveitar. “Resukids” é um extra incluído neste megaevento a que se deve dar também alguma atenção, até porque por vezes no nosso frenesim dos momentos e na ânsia de se querer mostrar o que é isto de irmos assistir a concertos-em-série (entenda-se modo festival) falta-nos a clareza de espirito para nos colocarmos no lugar dos pequenotes e conseguirmos o melhor dos dois mundos: não os perder de vista sem os aborrecer de ‘morte’ e perdermos as estribeiras porque não conseguimos aproveitar e ‘descansar’ e mantê-los ativos e ocupados numa linha de atividades similares às nossas mas pensadas para eles, os pequenotes. Para um público-alvo dos 03 aos 12 anos, o Resukids inclui atividades como conferências de imprensa, gravação de entrevistas, visitas aos acessos do festival, conhecer os responsáveis pelos várias áreas do festival, pisar os palcos, assistir a concertos acústicos e conhecer alguns dos maiores artistas internacionais presentes – e isto são só algumas das atividades que até a nós nos faz querer também pertencer a esta faixa etária, ou não?! As crianças do Resurrection ficam bem entregues desde as 17h00 de cada dia até hora a combinar (22h00 ou 03h00) ou pode optar-se pelo CampResu, que inclui a dormida, assim como um Campo de Férias do Rock e do Metal. Ficam instalados a apenas 1000 metros do recinto do Festival, este ano no Casino Club Náutico de Viveiro, ponto de encontro das famílias e onde terão à disposição amplos espaços verdes, e também atividades desportivas como futebol, basquetebol ou ténis.
Com todas estas condições e serviços de ofertas a módicos valores, o Resurrection Fest é um evento imperdível que alia o melhor possível; a já referida qualidade (bandas e recinto) /preço (festival e acessos/serviços), a apenas alguns quilómetros dos principais pontos de partida de Portugal, Lisboa ou Porto. Faça-se a viagem em excursão organizada ou organizada entre e com amigos, de comboio ou de avião, com a família mais chegada ou apenas de mochila às costas, importante é não perder esta experiência. Motivo para ir além dos preços convidativos, das 5 praias e pousios de petiscaria, o cartaz que conta com 3 bandas portuguesas (Reality Slap, Besta e Holocausto Canibal), e com os também distintos Sepultura, Anthrax, Eluveitie, Korpiklaani, Napalm Death, Alcest, Obituary, Arch Enemy, Conan ou Ramstein.
Por cá, Portugal, os bilhetes estão fisicamente à venda na Piranha – Loja de Música, no Porto (http://www.piranhacd.com/tickets.asp).
Toda a informação no site oficial: http://www.resurrectionfest.es/ ou em https://www.facebook.com/resurrectionfest/

Texto por Paula Antunes para Hintf Webzine

topo