Reportagem Deserto/Cinemuerte/Blame Zeus no H C

 

Os Lisboetas Deserto e Cinemuerte andam em digressão pelo país; enquanto os Deserto estão a promover o seu álbum de estreia “Filhos do Deserto”, os Cinemuerte estão a promover o EP “DHIST”. Na sua passagem pelo Hard Club, no Porto, contaram com a participação dos Blame Zeus para ajudar a abrilhantar uma grande noite de Rock.

Os primeiros a subir ao palco foram os Deserto. Já tinha escutado o trabalho deles e confesso que estava curioso por ver a banda ao vivo. As expectativas não foram defraudadas; puro Rock destilado em bom nível, com o som das guitarras a fazer-se notar bem, apenas “abafadas” pelo energia exfusiante de Miguel Sousa. Este primeiro trabalho (excluindo o EP) sem dúvida que dá mostra de grande qualidade, recuperando aquele som do Rock Português das décadas de 80-90, sem contudo soar datado.

Os segundos a tocar foram os Cinemuerte. Esta era outra das bandas que tinha vontade de ver ao vivo; já desde o seu último trabalho “Aurora Core” que tinha ficado “agarrado” à voz de Sophia Vieira e era com alguma expectativa que ansiava por este primeiro encontro. Em termos musicais a banda “está lá”, apesar de um longo interregno até este novo trabalho. A voz dela continua bela, a execução técnica também ficando apenas por melhorar alguma rotina de palco, por forma a se evitarem alguns momentos mortos entre faixas. Mas é uma banda a rever assim que surja oportunidade.

Para o final estava reservada a atuação dos Blame Zeus. Como é natural as músicas centraram-se no álbum de estreia “Identity”, tendo eles tocado ainda um tema mais antigo (“Own Me”), menos conhecido do público. Nota mais para a Sandra Oliveira que neste concerto mostrou estar mais à-vontade em palco, com mais confiança na sua prestação.

Resumindo, grande noite musical com 3 tipos distintos de Rock e 3 boas bandas representativas de 2 gerações distintas, mostrando que a qualidade está presente no mercado nacional. Pena que o público teime em apostar mais nas bandas estrangeiras e se alheie um pouco destes concertos. Problemas de mentalidades…


Para terminar só me resta agradecer às pessoas/entidades envolvidas: Deserto, Cinemuerte, Blame Zeus, Sandra Oliveira, Som do Rock e Rocknradio. Até um próximo concerto m/

 

Texto: Davi Cruz

Fotos: Davi Cruz