Exclusivo - Entrevista com SUNROAD (Brasil)

 

      

SdR – Boas para começar podem dizer aos nossos leitores, como surgio a ideia de formarem a Banda ?

Fred Mika: Boas, primeiramente quero agradecer a você pela oportunidade e a todos os leitores do site Som do Rock.

O Sunroad foi formado em julho/1996 na cidade de Goiania, Brasil, por mim, Fred Mika (baterista, vocais de apoio e compositor), e pelo meu primo, o violonista e guitarrista Danillo “Verano” Vee. Chamamos um vocalista que já havia trabalhado comigo numa outra banda entre 1992 a 1994, Luís Jr. E o baixista J. Marcello. Mas nessa época a banda se chamava Aliens e a idéia era apresentar fazendo covers de nossas influências, UFO, M.S.G., Scorpions,Van Halen, Europe, Triumph, etc. No ano seguinte, 1997, revemos algumas coisas, entre elas foi mudar o nome da banda para Sunroad, investir em composições próprias e adicionar um tecladista/guitarrista tornando a banda um quinteto.

 

SdR – Algum motivo especial para a escolha do Nome e porquê?

FM: Quando pensamos em mudar o nome original, Aliens, para outro, queríamos algo que fugisse dos clichés e simbolizasse algum positivo e como, na época, estavamos iniciando as composições próprias baseadas em reflexões, filosofia, sempre buscando uma solução positiva, optamos por SUNROAD, que quer dizer “estrada do sol”, ou seja, a procura de algo nítido, bem definido e aprofundamento interno, espiritual.  

 

SdR – A banda já tem um longo histórico na edição de vários trabalhos, Carved in Time é o sétimo álbum da Banda, que volta em forma de quarteto. Como sentem este novo trabalho?

FM: Interessante essa pergunta pois posso falar das etapas que passamos ao longo dos anos pois entre a fundação da banda até o ano seguinte, éramos a banda Aliens e fazíamos covers de nossas influências. Depois, em 1997 até 2000 fomos um quinteto com adição de um tecladista/guitarrista para preencher nosso som (nessa época já éramos uam banda autoral). Depois voltamos a ser um quarteto tentando fazer um experiência procurando um hard rock mais mais na linha Van Halen entre 2000 a 2001. Por fim, vimos que era necessário a volta do guitarrista/tecladista e assim fomos até 2011. De 2011 resolvemos dispensar esse quinto elemento e investir em quarteto novamente e assim saiu esse nosso álbum mais recente, Carved In Time, lançado em 2013.

 

  

SdR – No Brasil como acham que está a ser a aceitação do vosso recente trabalho?

FM: Carved In Time tem dez composições e posso dizer que é nosso álbum mais sofisticado e maduro, pois o título do mesmo sugere isso, esculpido no tempo, reúne todas as nossas experiências através desses anos todos de Sunroad e por isso mesmo tem sido o nosso melhor álbum tanto pel crítica como pelo público.

 

SdR – Já pensaram  ter alguma faixa em Português? Ou a vossa estratégia de internacionalização passa só pela música em inglês ?

FM: A nossa idéia desd o inicio foi realmente compor em inglês, tanto é que a partir de 2003, com o lançamento do álbum Arena Of Aliens, fechamos com a grvadora Avantage que fazia distribuição no mercado externo. Já pensamos em compor algo em português, mas se vier a ter será incluído em algum album tradicional nosso  e não em algo a parte.

 

SdR – Conhecem alguma Banda de Metal Portuguesa? O que acham da cena Metal em Portugal?

FM: Infelizmente não conhecemos muito a respeito de bandas e da cena metal portuguesa , as bandas que a gente tocou juntas foram oriundas de países que falam inglês mesmo como LA Guns, Petra, Joe Lynn Turner e Whitecross (EUA) e Doogie White (Irlanda), a única não oriunda desses países que não possuem o idioma inglês que fizemos tour foi a banda alemã Mad Max mas mesmo assim eles compõem em inglês também e por isso sempre fomos envolvidos com a cena de países de bandas americanas, britâncias e algumas suecas

ou alemãs

 

SdR – Querem deixar alguma mensagem?

FM: Músicas do nosso mais recente álbum estão disponíveis através do site www.soundcloud.com/sunroad-group . Provavelmente o Sunroad fará uma tour européia em 2015 , esperamos que Portugal seja um dos países agendados, quermos muito , enfim, conhecer o povo e a cena rock de Portugal, mesmo porque é um país que como o Brasil possui o idioma português. Keep on rockin´everyone

 

Este entrevista é exclusiva do Som do Rock.

É proibido qualquer reprodução quer seja total ou parcial, tanto de texto, Fotos e/ou videos, sem a autorização do site.